Como-e-porque-e-crucial-criar-uma-marca-pessoal-forte

Como e porque é crucial criar uma marca pessoal forte

Muitos dos fundadores de algumas empresas, negligenciam o aspecto da marca. No entanto, esse é o ponto crucial de qualquer negócio, não apenas pelo fato de que identifica para o consumidor o produto ou serviço que você oferece, mas também porque boas marcas se consolidam com o tempo e inclusive tornam-se uma empresa ativa.

Neste exato momento você deve estar se perguntando, mas por que é tão importante criar uma marca pessoal forte? 

Confira a seguir algumas dicas práticas para construir uma marca pessoal forte e reconhecida para o seu negócio. 

Entenda a diferença entre marca e logo

Antes de começarmos a explicar como você pode construir uma marca forte, é necessário perceber que ela vai muito além do logo ou do nome comercial da empresa. 

Uma marca é composta por diversos aspectos tanto na identificação de um produto/serviço ou gerando a verdadeira identidade visual para a empresa e colaborando para sua identificação entre os consumidores. 

O logo é apenas parte da marca, aquele símbolo que remete à marca como um todo. Nesta mesma linha de raciocínio, a marca envolve um nome, cores, sonoridade e até mesmo aroma característico. 

Como criar uma marca forte?

O que faz uma marca forte são as características como sua originalidade em relação a outras marcas; uma sonoridade distinta e de fácil pronúncia do nome; versatilidade para aplicação em diversos contextos comerciais; e que não seja descritiva demais a ponto de se tornar genérica. Ou seja, é importante que, para criar uma marca forte, ela se destaque das demais.

Além disso, é imprescindível que ela siga os procedimentos legais de registros e manutenção junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual) para evitar complicações futuras.

Dica 1: Posicione-se

Você conhece os diferenciais da sua empresa? Pois, tenha em mente o motivo que te faz melhor que os concorrentes. Recomendamos perguntar aos colaboradores, clientes e fornecedores como eles enxergam o seu negócio e o que pode ser feito para melhorar. 

Dica 2: Escolha um nome fácil

Escolher um nome fácil é um grande desafio na hora de criar uma empresa, por isso tente ser o mais objetivo e direto possível. Isso pode transmitir a essência da empresa e também pode ser mais fácil quando for registrar como uma marca no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI).

Dica 3: Padronize

Para que sua marca fique na cabeça dos clientes é importante que tudo relacionado a ela passe a mesma imagem. Para isso, propaganda, funcionários ou cartão de visita, devem ter uma padronização ímpar.

Dica 4: Desenhe sua marca 

O logotipo que identifica a empresa não precisa ser rebuscado nem uma obra de arte. Evite formas e desenhos, caso não possa investir em uma empresa para auxiliá-lo, seja mais simples, opte por uma tipografia que esteja alinhada com o seu público ou segmento.

Dica 5: Seja uma opção para o cliente 

Não adianta investir para que sua marca seja conhecida se você não alcançar o seu público alvo. Lembre-se que o consumidor conhece várias marcas, mas só considera como opções de compra aquelas que realmente interessam na hora de comprar. 

Dica 6: Escolha uma cor 

Além do nome da empresa e a logomarca, é importante que as cores transmitam algo sobre sua empresa. Escolha uma cor que defina o perfil do seu produto ou serviço, pois isso influencia seu público alvo, fique atento!

Conclusão 

Como vimos neste artigo, não basta apenas um branding da sua marca. O segredo é encantar os clientes e torná-los, de fato, seus fãs. Faça o não esperado, cause sentimentos novos e ofereça experiências inesquecíveis, pois esse é o segredo para criar uma marca pessoal forte.

JUNTE-SE A NOSSA LISTA VIP

Junte-se a mais de 150.000 pessoas que recebem nossos conteúdos e agendas de workshop

ARTIGOS RELACIONADOS

ESPERE!

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS E AGENDA DE WORKSHOPS​