Como aumentar o tráfego para o site de sua indústria? Confira 7 dicas!

Como aumentar o tráfego para o site de sua indústria? Confira 7 dicas!

Todo empresário ou empreendedor que procura uma consultoria de marketing digital sempre tem, diante de várias outras necessidades, uma principal: aumentar a quantidade de visitas ao site.

A boa notícia é que há diversas estratégias para isso. Algumas de curto prazo, outras de médio e até mesmo longo prazo. Um bom planejamento de marketing digital envolve diversas iniciativas.

Mas não se engane: não estamos falando aqui simplesmente de aumentar o tráfego do site a qualquer custo. De nada adianta trazer milhares e milhares de visitas se não forem leads qualificados. Seu foco deve ser na qualidade e não na quantidade.

Pensando nisso, reunimos, neste guia, sete maneiras práticas de aumentar o tráfego do seu site e que você poderá pôr em prática já!

1. Anuncie

Pode parecer óbvio para muitos que vão ler este guia, mas boa parte dos clientes que chegam até uma consultoria em marketing digital, nunca investiram em anúncios.

Veja alguns exemplos:

  • Pesquisa paga, como Google ADs ou Bing ADs, que se tratam daqueles resultados que aparecem no topo da maioria das pesquisas que você realiza no Google;
  • Display do Google: são os anúncios em imagens exibidos em sites. O interessante aqui, é a possibilidade de exibir um anúncio buscando o seu público-alvo;
  • Publicidade em redes sociais: os famosos anúncios no Facebook ADs e Instagram ADs. Há também possibilidades de anúncios em outras redes sociais, como o Pinterest.

Porém, há outros canais menos utilizados pelos iniciantes, mas que são bem importantes, igualmente. Por exemplo:

  1. Taboola e Outbrain, também conhecidos como Native ADs. São os anúncios exibidos em sites;
  2. Dino: o Dino é um divulgador de notícias, uma alternativa muito interessante para divulgar sua indústria;
  3. Influenciadores digitais: utilize como objetivo principal os micro-influenciadores, ou seja, aqueles influenciadores específicos em um determinado segmento;
  4. O importante é você ajustar suas estratégias pagas para se adequarem às suas metas e ao seu orçamento.

Cada canal pago tem seus prós e contras, então pense cuidadosamente sobre seus objetivos e vá ajustando os investimentos conforme for analisada a performance de cada canal.

É importante, também, pensar no comportamento de busca do seu futuro cliente. Ou seja, em como ele busca a sua indústria.

2. Redes Sociais

Não adianta produzir um conteúdo excelente ou ter um site lindo e esperar que as pessoas o encontrem – você precisa ser ativo na geração de tráfego para o seu site.

Uma das melhores maneiras de aumentar o tráfego é usar as redes sociais para promover seu conteúdo.

  • O Twitter é ideal para links curtos e rápidos (e tentadores – pense sempre na isca);
  • O Instagram é ótimo para conteúdos visuais. Gera pouco tráfego para o site, mas pode ajudar no reconhecimento de marca;
  • Já o Pinterest, além de ser uma rede social gera mais tráfego do que o Instagram, tem se mostrado um excelente canal;
  • O Google Meu Negócio pode ajudar sua indústria e seu site a aparecerem em resultados de pesquisa. Se você nunca publicou nesta ferramenta ou não possui sua indústria a cadastrada lá, está fazendo errado o seu marketing;
  • O LinkedIn também é um excelente canal, principalmente para o B2B, além claro, de ser um bom gerador de tráfego.

3. SEO (Search Engine Optimization)

Seu site está otimizado para as ferramentas de busca? Como Google, Bing e Yahoo? Boa parte das indústrias que chegam até as consultorias, nunca fizeram nenhum trabalho de otimização no site, ou por desconhecimento ou mesmo por descrença.

Todas elas, quando experimentam os benefícios de um site otimizado, logo conseguem notar o aumento do tráfego orgânico, que nada mais é do que as visitas que chegam ao site pela busca do Google e não pelos anúncios.

O SEO é bem complexo, no entanto, podemos destacar alguns pontos básicos e importantes para serem verificados em seu site:

  • Páginas devem ter títulos diferentes. Nada de manter o mesmo nome em todas as páginas;
  • Conteúdo único em cada página: muitos caem no erro de copiar o conteúdo acreditando que o site terá mais relevância. Não copie o conteúdo existente de uma outra página sua ou de outro site. Imagens com Tag Alt. Este ajuste no HTML sinaliza ao Google sobre o que se trata a imagem, já que ele não consegue entender a imagem se você não fizer este ajuste;
  • Meta descrição preenchida em todas as páginas: meta descrição é outro ajuste do importantíssimo do HTML. Basicamente, a meta descrição sinaliza ao Google um resumo da página;
  • Uso correto das palavras-chave relacionadas ao seu negócio, por exemplo, “solda industrial”;
  • Uso de palavras-chave de cauda longa. A palavra-chave de cauda longa são termos mais longos, por exemplo: equipamento de solda industrial MIG em Campinas.

4. Crie links internos em seu site

Outro erro muito comum que é notável nos clientes que fazem consultoria, é a falta de linkagem interna entre os conteúdos.

Este é um benefício não somente para o SEO, uma vez que ele resulta em uma experiência melhor e mais útil para o usuário.

A linkagem interna ajudará o seu público a conhecer novos conteúdos, aumentará a quantidade de páginas visitadas em seu site e também ajudará o Google a entender melhor a organização das suas páginas.

Geralmente, a linkagem interna é realizada por profissionais de SEO mais experientes, mas sabendo desta dica, já é possível colocar em prática.

5. Dados ( Google Analytics)

O Google Analytics é outra ferramenta gratuita do Google e uma fonte inestimável de dados sobre praticamente todos os aspectos imagináveis de seu site, indo desde suas páginas mais populares, até os dados demográficos dos visitantes.

Visite regularmente a ferramenta e analise os dados. Utilize estas informações para entender como as pessoas se comportam em seu site. Preste atenção em quais postagens e páginas são mais populares. Inspecione dados do visitante para entender os principais canais geradores de tráfego de qualidade e, assim, você poderá ser mais assertivo em sua estratégia.

Se você ainda não tiver o Google Analytics instalado, faça isso já!

6. Não negligencie o e-mail marketing

Muitas empresas estão tão focadas em atrair novos clientes por meio de novas estratégias de marketing que se esquecem de métodos mais tradicionais, como o e-mail marketing.

Ele é uma ferramenta poderosa, se bem usada! As experiências já vistas nas indústrias são altamente positivas.

Você pode disparar e-mails para sua base, informando sobre novos conteúdos, lançando produtos ou serviços e, principalmente, desenvolver uma régua de relacionamento para o pós-venda.

A régua de relacionamento pós-venda tornará sua indústria mais amigável, pois ela estará em contato com o público se utilizando de conteúdos informacionais, e não só de vendas.

7. Certifique-se que seu site é responsivo

A navegação feita exclusivamente em computadores já está ultrapassada. Hoje, cada vez mais pessoas estão utilizando dispositivos móveis para navegar e visitar sites.

É notável o fato de que muitos sites ainda não estão adaptados para o mobile, perdendo muitas visitas, já que os usuários não conseguem ter uma experiência positiva.

Teste o seu site acessando ele de smartphones e tablets. Faça isso no maior número possível de dispositivos, dos mais simples aos mais avançados.

O Google possui, inclusive, uma ferramenta interessante para testar se o seu site é compatível com dispositivos móveis, confira: https://search.google.com/test/mobile-friendly 

Bom, com essas e muitas outras dicas, fica claro que seu site será acessado por muito mais pessoas, gerando claro, ainda mais leads para a sua indústria.

Siga todas elas para melhorar sua visibilidade!

JUNTE-SE A NOSSA LISTA VIP

Junte-se a mais de 150.000 pessoas que recebem nossos conteúdos e agendas de workshop

ARTIGOS RELACIONADOS

ESPERE!

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS E AGENDA DE WORKSHOPS​