8 Dicas para otimizar páginas de produtos da sua Loja Virtual

Você sabia que a alma do seu negócio está ligada a qualidade dos produtos e como eles são expostos na vitrine virtual? Afinal, as páginas de produto precisam ser convincentes e atrativas, pois são elas que farão com que os clientes gastem aquele dinheirinho na sua loja, podendo deixar a concorrência para trás.

Dito isso, a grande questão é: o que você faz para otimizar páginas de produtos do seu e-commerce? Para te ajudar a vender mais no mercado virtual separamos algumas dicas valiosas para você testar ainda hoje! 

As vantagens de otimizar páginas de produtos 

Existem diversas razões que justificam a necessidade de otimizar a sua loja na web. A primeira delas é a melhora da experiência do usuário. Quando páginas carregam rapidamente, mostrando todos os detalhes dos produtos e permitem compras de modo simples, a taxa de conversão pode aumentar bastante.

Outro fator muito importante é que sites de busca dão preferência para e-commerces bem estruturados. Ou seja, a sua hipótese de aparecer no ranking dos motores de busca, aumenta. Mas, afinal, como otimizar páginas de produtos? 

1. Informações claras e objetivas 

Toda e qualquer página de produto possui apenas um único objetivo: fazer com que o cliente aperte o botão “Comprar” (ou “Adicionar ao carrinho”). Por isso se você está tentando otimizar a sua página, o ideal é começar por aí. Sabe o por quê? O botão “Adicionar ao carrinho” é o elemento mais importante da sua página, por isso mesmo ele deve se destacar do restante do conteúdo. 

Além disso, o botão deve aparecer em um local só dele, sem muitas informações ao seu redor, pois isso pode acabar distraindo o cliente. Lembre-se! Crie um botão que seja facilmente identificável como tal e que possa ser visto assim que um cliente acessar a página.

2. Layout leve e agradável

Um design leve e agradável, conta bastante para otimização. Por isso, prefira um layout fácil de navegar e que, além disso, não atrapalhe no tempo de carregamento das páginas.

Selecione cores que tenham a ver com a sua marca, mas sem camuflar nenhuma informação. Tome cuidado com a forma de exibição dos produtos. A paginação ou o scroll infinito são as possibilidades mais comuns, mas por via das dúvidas, realize os testes A/B para saber qual o melhor para seu caso.

3. Filtros 

Os filtros são elementos essenciais para que os clientes possam encontrar tudo o que precisam. Se sua loja on-line for de produtos masculinos, por exemplo, vale pena ter a opção de selecionar roupas por:

  • Cor;
  • Estilo;
  • Tipo de tecido;
  • Preço;
  • Entre outros.

4. Conteúdo 

Como já falamos em alguns artigos sobre Marketing de Conteúdo, a criação de conteúdo tem um papel primordial. Isso quer dizer que, além de colocar informações mais técnicas sobre os artigos de venda, você deve também criar textos que contêm os detalhes da fabricação das mercadorias, como combinar roupas e calçados.

Lembre-se, sites de busca pontuam mais e-commerces que tenham conteúdos originais, relevantes e, claro, de acordo com as regras de ortografia e gramática. Antes de produzir os textos, faça um estudo de palavras-chave interessantes para o seu nicho.

Caso a sua loja virtual venda produtos de outras marcas, recomendamos que você fale um pouco sobre os principais fatores ou sucesso do fabricante, isso pode despertar atenção e melhorar a experiência dos usuários.

5. Imagens de qualidade 

Para venda de qualquer tipo de produto, as imagens são fundamentais. Pelo simples fato de que os seus produtos serão exibidos em vários sites além do seu: redes sociais, Google, Bing, sites de recomendações. Por isso, é importante que eles realmente sejam bem ilustrados e bem fotografados.

6. Responsividade

 Otimizar páginas de produtos também tem a ver com responsividade. Esse termo quer dizer que o seu e-commerce possui uma versão eficiente para celulares, tablets, etc.

Além disso, o tempo de carregamento das páginas de mercadorias precisam ser avaliados a todo tempo. De acordo com o Google, o ideal é que o tempo não ultrapasse dois segundos.

7. Cross-sell

Você muito provavelmente foi ao mercado comprar um produto específico, mas levou para casa mais 1 ou 2 itens complementares?

Se isso já aconteceu antes, significa que você participou de uma ação de cross-sell.

O termo Cross-sell, ou venda cruzada, é a venda de produtos ou serviços relacionados e complementares com base no interesse do cliente, ou na compra de um produto.

Vamos supor que você tenha uma página de calçados, faz todo sentido mostrar, na parte debaixo, kits com meias. Isso melhora a experiência de compra e ainda te ajuda a vender mais.

8. Compra com pouco cliques

No mundo virtual, definitivamente, tempo é dinheiro. Sendo assim, não é bom que haja muitas barreiras para as compras. O ideal é que a jornada seja concluída com o menor número de cliques possíveis. Além disso, para a página de checkout, vale a pena usar preenchimento automático de endereço quando a pessoa coloca alguma informação, assim evita digitar novamente.

Não esqueça também de abrir canais de atendimento para que os clientes possam tirar dúvidas ou enviar sugestões.

Gostou desse artigo? Veja mais artigos como esse em nosso blog e descubra outras dicas essenciais para sua loja virtual. 

 

JUNTE-SE A NOSSA LISTA VIP

Junte-se a mais de 150.000 pessoas que recebem nossos conteúdos e agendas de workshop

COMPARTILHE CONHECIMENTO

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

ESPERE!

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS E AGENDA DE WORKSHOPS​